Herzlich willkommen auf der Seite der "Gruppe für spiritistische Studien Chico Xavier"

                                                              

Wählen Sie Ihre Sprache

                                          

 

Sejam bem-vindos na homepage do   "GEECX - Grupo de Estudos Espiritas Chico Xavier

                                                           

Escolha o idioma para entrar.

 



 

   Chico Xavier


No dia 02 de abril de 1910, nasceu em Pedro Leopoldo (MG), Francisco Cândido Xavier, filho de um casal simples, seu pai João Cândido Xavier um operário e sua mãe Maria João de Deus uma lavadeira.

Após a morte de sua mãe quando tinha 5 anos seu pai passando por dificuldades entregou alguns de seus nove filhos aos cuidados de amigos e parentes. Chico Xavier ficou aos cuidados de sua madrinha, voltando a casa da familia após o novo casamento de seu pai com Cidália Batista em 1917.

Chico Xavier desde criança apresentou uma mediunidade forte e como toda criança contava a familia o que vivenciava causando-lhe muitas vezes castigos e repreensões. Sua madrinha Rita de Cássia acreditando que o afilhado tinha o diabo no corpo, já que lhe contava suas visões do outro mundo, surrava-o com vara de marmelo e chegava até a lhe enterrar garfos na barriga. Como consolo, o menino ia ao encontro da mãe no quintal da casa da madrinha, onde costumava se refugiar para rezar.

Ainda em dificuldades sua madrasta, Cidália Batista uma mulher boa e caridosa, após trazer todos os filhos de seu marido para casa, iniciou uma horta em casa e começaram a vender legumes, contribuindo para o sustento da família. Com o dinheiro Chico Xavier voltou a freqüentar a escola em 1919. Em 1923 concluiu o ensino primário, e começou a trabalhar numa fábrica. Em 1925 deixou a fábrica, empregando-se na venda do Sr. José Felizardo Sobrinho.

Em maio de 1927 após o seu primeiro contato com o Espiritismo devido a sua irmã que caiu doente, foi realizada a primeira sessão espírita no lar dos Xavier, em Pedro Leopoldo. Em junho do mesmo ano foi cogitada a fundação de um núcleo doutrinário, o Centro Espírita Luiz Gonzaga e no dia 8 de julho Chico Xavier inicia seu mandato mediúnico, recebendo de um amigo espiritual dezessete folhas de papel preenchidas, versando sobre os deveres do espírita-cristão.

Em 1931 Chico Xavier conheceu Emmanuel, seu mentor espiritual que o acompanhou e o guiou durante toda a sua vida. Neste primeiro encontro, na beira do açude aonde costumava rezar, Emmanuel lhe profetizou seu caminho no trabalho em favor do Espiritismo e lhe impôs três pontos básicos para o serviço: disciplina, disciplina, disciplina.

Poucos mêses após este primeiro encontro Chico Xavier lança seu primeiro livro psicografado: Parnaso de Além-Túmulo, na época um escândalo.
Em 5 de janeiro de 1959 Chico Xavier mudou-se para Uberaba a conselho médico aonde trabalhou até sua aposentadoria para o Ministério da Agricultura como como escrituário nivel  8.

Em 1980 é indicado para receber o Prêmio Nobel da Paz de 1981, numa campanha liderada pelo então diretor da Rede Globo, Augusto César Vanucci e apoiado por cerca de 10 milhões de assinaturas de tudo o país.

Durante seu trabalho Chico Xavier psicografou entre 1932 e 1999 inumeras mensagens destinadas aos familiares dos desencarnados e mais de 400 livros versando assuntos filosóficos, científicos e, sobretudo, realçando o espírito da letra dos Evangelhos, escrevendo e traduzindo, de forma clara e precisa, as Lições consoladoras e imortais do Livro da Vida.

Apesar de tantos livros editados e vendidos ele viveu sempre do seu salário e mais tarde da sua aposentadoria como ex-funcionário do Ministério da Agricultura. O dinheiro oriundo das vendas dos livros é até hoje doado às obras de caridade.

No dia 30 de junho de 2002, em Uberada, Minas Gerais, Chico Xavier falaceu, enquanto os brasileiros comemoravam a conquista de um campeonato mundial de futebol.

Chico Xavier sempre prosseguiu fiel e humilde em sua missão de revelar à humanidade a doutrina e os ensinamentos do Espiritismo. Jamais acusou alguém de ser mais ou menos bom para consigo, aceitando o ser humano como é, em nada o reprovando. E até hoje ricos e pobres, velhos e crianças, homens e mulheres de todos os níveis sociais têm encontrado, no homem e no médium Chico Xavier, tudo quanto necessitam para o reajuste interior, para o crescimento, em função do conhecimento e da bondade.



Besucherzaehler